Conceitos Luminotécnicos

Como é habitual em todas as disciplinas técnicas e científicas, a tecnologia da iluminação também tem uma terminologia própria. Termos especiais, conceitos específicos e unidades de medida que se utilizam para definir as características das lâmpadas e dos aparelhos de iluminação. De seguida mostramos os mais importantes.
   
  luz e radiação
  A luz é uma radiação electromagnética que o olho humano percebe como claridade. Em outras palavras, é a parte do espectro que podemos ver. Trata-se de uma radiação entre 380 e 780 nm (nanómetros), uma parte ínfima do espectro conhecido por radiação electromagnética.
  luz visivel
   
  fluxo luminoso Φ
  Unidade medida: lumen [lm]. Toda a radiação emitida por uma fonte de luz em todas as direcções e percebida pelo olho humano
   
  intensidade luminosa i
  Unidade medida: candela [cd]. É a intensidade do fluxo luminoso de uma fonte de luz com reflector ou de um aparelho de iluminação, projectado numa determinada direcção.
   
  luminância l
  Unidade medida: candela por metro quadrado [cd/m2]. A luminância de uma fonte de luz ou de uma superfície é a sensação de claridade que a mesma produz nos olhos e que é transmitida ao cérebro. Se observarmos de qualquer parte uma superfície iluminada, a intensidade luminosa produzida ou reflectida por uma superfície dividida pela área visível para os olhos denomina- se luminância.
  Luminancia
   
  iluminância e
  Unidade medida: lux [lx], que é igual a um lumen por metro quadrado [lm/m2]. A intensidade de iluminação indica quanto fluxo luminoso recebe uma superfície concreta. É determinada pela relação entre intensidade luminosa e a distância ao quadrado da superfície. Na prática o fluxo luminoso não tem uma distribuição uniforme em toda a superfície logo a iluminância não tem os mesmos valores para todos os pontos da superfície.
   
  rendimento luminoso η
  Unidade medida: Lumen/Watt [lm/W]. O rendimento luminoso de uma fonte de luz, indica o fluxo que emite a mesma por cada unidade de potência eléctrica consumida na sua obtenção.
   
  temperatura de cor
  Unidade medida: kelvin (k). A cor da luz é determinada pela sua temperatura de cor. A escala de kelvin está baseada no zero absoluto (O = kelvin = -273°C). A temperatura de cor de uma fonte de luz é a temperatura correspondente de um corpo negro que apresenta a mesma cor da fonte. quanto maior a temperatura de um corpo negro, mais branca será a cor da luz. Uma lâmpada incandescente tem por exemplo uma temperatura de cor de 2600 k, uma lâmpada fluorescente luz do dia tem 5000 k. Duas fontes de luz podem ter a mesma temperatura de cor, mas devido à sua composição espectral, terem propriedades de restituição de cores muito diferentes.
  temperatura_cor
   
  restituição de cores
  Dependendo da aplicação e da tarefa visual a realizar, a luz artificial deve procurar uma percepção adequada das cores. A capacidade de uma fonte de luz reproduzir as cores mede-se com o índice de restituição de cor (Ra). O conceito de restituição das cores de uma fonte de luz define-se com o aspecto cromático que apresentam os corpos iluminados, em comparação com o que apresentam debaixo de uma luz de referência. A determinação das propriedades de restituição das cores de uma fonte de luz, obtém-se iluminando um conjunto de oito cores padrão estabelecidas pelas normas, com a luz de referência e com a luz que se está a analisar. quanto menor for a diferença, melhor é a capacidade de restituição das cores. Uma fonte de luz Ra = 100, mostra todas as cores correctamente. quanto mais baixo é o Ra, pior é a restituição das cores.
  restituicao